Pessoal, trouxe para vocês uma entrevista realizada com Lígia Lima falando um pouco sobre o Visagismo!

Uma grande alegria e contribuição para os leitores do Blog Além do Estilo!

AE: Lígia Lima, qual a sua formação e atuação profissional?

LL: Minha formação acadêmica é Teologia, por incrível que pareça, não tem nada a ver com a área em que eu atuo, mas sempre tive uma atração, uma paixão pela beleza e a teologia me levou a trabalhar com a beleza interior. Quando eu comecei  a trabalhar com cortes de cabelo, já pensei em fazer um atendimento personalizado entendendo que o que a pessoa é por fora precisa expressar a sua essência, mas eu não tinha ferramentas pra isto, trabalhava com minha intuição. Com o passar do tempo e as oportunidades de conhecimento conheci o Visagismo com Philip Hallawell, assessorei-o por um tempo e mergulhei de cabeça! Venho aplicando este conhecimento todos os dias desde então em meu Estúdio de Beleza e nos cursos que ministro! Também tenho a formação em  Consultoria de Imagem que me agregou muitos conhecimentos! Minha principal atuação hoje são os Cursos de Visagismo.

AE: Você já teve um Salão muito conhecido, Stúdio Liz. Ainda atua nele?

LL: Não, eu encerrei as atividades há pouco tempo, pouco mais de um mês porque a demanda dos cursos aumentou muito, mas após 28 anos de profissão, comecei a sentir uma necessidade de expandir e dividir o que ao longo dos anos aprendi e apreendi principalmente com o Visagismo. Isso me alegra muito porque estou fazendo um trabalho de formação, tenho a intenção de deixar um legado: formar pessoas que se preocupem com a beleza de dentro pra fora, personalizando o atendimento, buscando entender e conhecer as pessoas para que elas encontrem seu próprio estilo, esta é minha motivação, mais pessoas poderão fazer este tipo de trabalho.

AE: O que é o Visagismo?

LL: Eu represento o Visagismo criado por Phillip Halawell que é um método para criação do “Estilo Personalizado”, ou seja, promover o encontro da beleza interior com a beleza exterior. Quando você vai ajudar a pessoa a encontrar o seu próprio estilo não só no corte de cabelo, mas no biopsicossocial, no homem como um todo, utilizamos uma Consultoria (orientada pelo curso) para levarmos a pessoa a pensar e analisar o que é melhor pra ela, a partir de uma reflexão sobre si mesma, assim, ela dará a direção sobre quem é e o que a representa. Traduzimos em imagens, formas, linhas de corte o que será positivo para aquela pessoa.

Por isso eu amo o Visagismo, gosto de dizer que passei a vida toda sendo preparada para ser e fazer o faço hoje!

AE: O que efetivamente o Visagismo mudou em sua vida?

LL: No pessoal, passei pelo processo de me ver no espelho e encontrar comigo mesma. Via minha imagem, meu corte de cabelo, na época arrendondado, bonito, mas não me representava, não expressava minha essência. Depois entendi, meu temperamento é dinâmico, sou determinada então adequei minha imagem, minha essência utilizando o Visagismo, fiz linhas dinâmicas e adequei minha imagem: esta agora sou eu!

Passei pela experiência, dou valor e ajudo muito as pessoas, o resultado é completo. Nunca mais realizei um corte de cabelo sem a consultoria visagística antes, lidar com o rosto, a sede da identidade é algo muito sério.

AE: Qual a maior demanda dos clientes quando te procuram?

LL: Percebo um mundo pesado, violento, agressivo e apesar da globalização o munda está massificado! Pessoas em crise financeira, perdidas, princípios e valores sendo quebrados. Muitos vem me pedir leveza para a imagem, talvez pelo atual momento do mundo, então é preciso analisar o pedido do cliente. Não criamos e fazemos linhas de corte por fazer, precisamos conhecer aquela pessoa.

O Visagismo tem três pilares: A beleza é essência / cada pessoa é única / revelar o que é autêntico.

Tenho que entender se aquela pessoa que me pede a leveza tem a leveza dentro dela, se ela for conservadora terá linhas de cortes tradicionais e se faço linhas de cortes dinâmicos ela com certeza não irá suportar aquela mudança, na linguagem visual pode trazer para ela uma imagem de desestrutura e ela gosta de tudo em ordem, no seu controle, numa linha que se fecha, revelar a beleza com autenticidade é diferente, podemos dar um toque de leveza e não a leveza por completo, não seria ela mesma.

AE: Sabemos que o visagismo analisa as linhas do rosto identificando o temperamento pessoal. E quando o rosto é modificado através de intervenções cirúrgicas, preenchimentos, envelhecimento, etc, isto interferirá no temperamento e comportamento pessoal?

LL: Sim. Vai afetar seu comportamento e temperamento, lembre-se não estamos falando de caráter!

Ex: Feições, uma forma de rosto oval é indicação de uma pessoa sensível, frágil, doce, romântica e que projeta um queixo, por exemplo, que significa força, determinação, que gosta de impor sua vontade. Esta pessoa verá uma força que ela desconhece, pode se atropelar e não saberá lidar com isso porque interiormente não houve mudança, mas ela se vê diferente (linguagem visual). Em outro caso, diminui  um nariz, coloca um nariz pequeno antes projetado que é uma característica de pessoas que se atiram na vida, então não saberá como lidar com isto, se verá frágil e inibida sem ser. Não houve um preparo emocional  para esta transição e muito menos as orientações visagísticas, a pessoa pode ganhar uma força e não saber o que fazer com ela, meter os pés pelas mãos, há que se ter critério!

AE: A quem você indica o Visagismo?

LL: O Visagismo é multidisciplinar, não apenas para cabeleireiro e maquiadores!! É uma instrução em linguagem visual e linguagem interpessoal! Advogados, Consultora de Imagem, Dentistas, Publicitários, Dermatologistas, Fotógrafos, todas mesmo, vai além do que podemos imaginar!

Entrevista realizada no dia 11 /12 / 2014

Local: Noratti e Messi Hair and Makeup Academy.

Contato Lígia Lima : ligialima@barbacena.com.br

Facebook: Ligia Lima Visagismo

 Geruza e Ligia 2
Geruza e Ligia